Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HISTORIAR N

«Para suportar a sua própria história, cada um acrescenta-lhe um pouco de lenda.» Marcel Jouhandeau

HISTORIAR N

«Para suportar a sua própria história, cada um acrescenta-lhe um pouco de lenda.» Marcel Jouhandeau

SABIAS QUE...

 A HISTÓRIA DO NATAL

  
As festividades de Inverno eram já comuns na Europa antes da celebração do Natal a 25 de Dezembro se ter imposto no mundo cristão.
Muito antes do nascimento de Jesus, já as populações pagãs, nomeadamente as de origem Celta, celebravam a chegada da luz e dos dias mais longos que anunciavam o fim do Inverno.
Esta era uma festividade sem data fixa, celebrada em diferentes dias, em diferentes regiões.
No século IV a.C, o Papa Julius I fez história ao instituir  o dia 25 de Dezembro como data para as celebrações praticadas por esses adoradores do sol que, nessa altura do ano , prestavam culto à fecundidade da Mãe-Matureza. Substituiam-se, assim , os rituais pagãos do Solstício de Inverno por uma festa cristã: o nascimento de Jesus.
Para facilitar as coisas, como ninguém sabia exactamente a data  em que Jesus nasceu, aproveitou-se o dia 25 de Dezembro, muito popular entre os romanos, que nessa data celebravam há séculos o nascimento do Deus Mitra: a luz protectora do Império. Uma luz e um Deus que os romanos importaram da Pérsia e contaminou o Cristianismo.
             
Para além de ter " emprestado " a Jesus , o dia de nascimento, deu também nome ao mais importante símbolo papal : a Mitra.
No ano de 1752, quando os cristãos abandonaram o calendário Juliano para adoptar o Gregoriano, a data da celebração do Natal foi antecipada 11 dias.
No entanto alguns sectores da Igreja Católica, os chamados “calendaristas”, ainda hoje festejam o Natal na sua data original, que actualmente corresponde ao dia 7 de Janeiro.
Deixá -los lá ...