Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HISTORIAR N

«Para suportar a sua própria história, cada um acrescenta-lhe um pouco de lenda.» Marcel Jouhandeau

HISTORIAR N

«Para suportar a sua própria história, cada um acrescenta-lhe um pouco de lenda.» Marcel Jouhandeau

EFEMÉRIDE

 

No dia 5 de Abril de 1772, num Domingo de Páscoa, o navegador holandês Jacob Roggeveen descobriu a Ilha... da Páscoa.
Este pequeno território perdido no meio do Pacífico constitui um dos mais tristes e conhecidos exemplos das devastadoras e, por vezes, irremediáveis consequências, resultantes da sobre-exploração dos recursos naturais. Neste caso, foi o abate exponencial das árvores necessárias ao transporte e elevação das gigantescas e enigmáticas estátuas, que fizeram a fama do local, que esteve na origem da tragédia humana e natural que conhecemos. Consumindo as densas florestas até à ultima árvore, esquecendo a reflorestação, estes construtores de estátuas e adoradores de não se sabe quem,  transformaram gradualmente  toda a ilha, num vasto e inóspito deserto no meio do oceano.

Solitárias e imponentes, as Estátuas da Páscoa, que representavam os míticos fundadores das dez tribos da ilha, erguem-se como testemunho último de uma civilização que, ao pretender honrar os "Seus " e aproximar-se da sua “ desmesura “, se extinguiu em poucas décadas, incapaz de sobreviver às alterações que, abruptamente, provocou no seu meio natural. Os sobreviventes, que há falta de melhor se canibalizavam entre si , acabaram por se extinguir em lutas fraticidas pelos recursos ainda disponíveis..e no processo a varíola exportada pelos europeus deu também uma grande ajuda. Habitada desde o século IV d.C., cem anos depois da sua descoberta, apenas 111 indígenas permaneciam na ilha...