Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HISTORIAR N

«Para suportar a sua própria história, cada um acrescenta-lhe um pouco de lenda.» Marcel Jouhandeau

HISTORIAR N

«Para suportar a sua própria história, cada um acrescenta-lhe um pouco de lenda.» Marcel Jouhandeau

CONTOS E LENDAS

 

"A LENDA DAS OBRAS DE SANTA ENGRÁCIA "

 
Simão Pires, um cristão-novo, cavalgava todos os dias até ao convento de Santa Clara para se encontrar às escondidas com uma freira chamada Violante. A jovem tinha sido feita noviça à força por vontade do seu pai, um fidalgo que não estava de acordo com aquela paixão.
Certo dia, Simão pediu à sua amada para fugir com ele, dando-lhe um dia para decidir. No dia seguinte, Simão foi acordado pelos homens do rei que o vinham prender acusando-o do roubo das relíquias da igreja de Santa Engrácia que ficava perto do convento, onde alguém o tinha visto. Para não prejudicar Violante, Simão não revelou a razão porque tinha estado no local.
Apesar de invocar a sua inocência foi preso e condenado à morte na fogueira que se faria junto da nova igreja de Santa Engrácia, cujas obras tinham entretanto começado. Quando as labaredas envolveram o corpo de Simão, este gritou que era tão certo morrer inocente como as obras da referida Igreja nunca mais acabarem.
Os anos passaram e a freira Violante foi um dia chamada a assistir aos últimos momentos de vida, de um homem que não conhecia. Tratava-se de um ladrão que tinha pedido a sua presença. Este  revelou-lhe então que tinha sido ele o autor do roubo das relíquias e sabendo da relação secreta dos jovens, tinha incriminado Simão. Pedia-lhe agora o perdão, coisa que Violante lhe concedeu. Entretanto, um facto singular acontecia: as obras da igreja iniciadas à época da execução de Simão pareciam nunca mais ter fim. De tal forma que o povo se habitou a comparar tudo aquilo que não mais acaba às obras de Santa Engrácia. 
A Igreja, entretanto renomeada  " Panteão Nacional ", só foi concluida em 1966. Tinham passado quase trezentos anos...
 
Fonte : Lendas de Portugal ( adaptação )