Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

HISTORIAR N

«Para suportar a sua própria história, cada um acrescenta-lhe um pouco de lenda.» Marcel Jouhandeau

HISTORIAR N

«Para suportar a sua própria história, cada um acrescenta-lhe um pouco de lenda.» Marcel Jouhandeau

SABIAS QUE...

 

"FINO QUE NEM UM ALHO"
Como todos sabem, são inúmeras as virtudes apregoadas em relação ao alho. Uma delas prende-se com o aumento das capacidades intelectuais que o seu consumo estimularia. Este último benefício seria, mesmo, confirmado pela sabedoria popular através da expressâo "ser fino como um alho". Nada de mais errado. A explicação para o uso desta expressão é outra e com raízes históricas bem determinadas. Não tem nada de medicinal.
Em 1352, Portugal e Inglaterra celebraram um acordo comercial que conferia alguns privilégios aos mercadores portugueses em Inglaterra. Por sua vez, os Ingleses aqui estabelecidos passariam a gozar das mesmas vantagens.
Ora, o intermediário português neste negócio que permitiu o assinalável desenvolvimento do nosso comércio externo, chamava-se Afonso Martins de Alho. Os benefícios que o país não tardou a sentir foram então atribuídos pelo povo à sagacidade do nosso negociador, e o resto como é nosso costume à pretensa ingenuidade dos Ingleses. Um engano como mais tarde se viu. De qualquer forma, a sua reputação estava feita e consolidou-se com o correr dos tempos. Ainda hoje, mesmo sem sabermos porquê, usamos esta expressão para nos referirmos a alguém particularmente esperto.